quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Mentiras alheias

Mentirinhas que você já escutou ou contou.


Sou só eu que sinto vontade de desmentir alguém quando escuto uma mentira alheia? Por exemplo: Tem alguém ao seu lado que está falando ao celular e diz "Já tô chegando, tô no ônibus!"... Mas é mentira! Na verdade, vocês ainda estão na rua. A minha vontade é pegar o celular e falar "Mentira dele, ele nem subiu no ônibus, pode esperar que vai demorar a chegar..."
Mas como isso seria no mínimo estranho, nunca desmenti ninguém. A última "lorota" que escutei foi quase uma jogada de mestre. Eu estava no ponto de ônibus, em frente a uma faculdade (e não havia nenhuma residência por perto), quando a conversa começou e eu, lógico, aproveitei para escutar enquanto meu ônibus não chegava.  Vou escrever o que escutei de fato e o que imagino que a pessoa do outro lado da linha tenha falado (em negrito).

- Alô, Cláudio? Onde é que tu estás?
- Em casa.
- Em casa, é? Pois eu estou aqui na frente e não tem ninguém.
- Claro que tem, Maria.
- Então porquê que ninguém me atendeu ainda?
- Eu tava dormindo, tu me acordastes agora...
- Então vem aqui na porta, Cláudio.
- Ah, tu ainda estás aí?
- Não tô te falando que eu tô aqui na frente da tua casa?
Silêncio
- Seguinte, Maria. Eu menti, não to em casa não.
- Claro que não! Poxa, depois de tudo que eu te falei, tu não és sincero comigo.
- Eu sei, me desculpa, eu....
- Ah, toda vez é isso. Depois a gente conversa que eu tô na rua. Tchau, Cláudio. Tô muito mordida contigo.

Não sei o que o Cláudio aprontou ou se realmente a Maria esteve na frente da casa dele, mas ela falava tão cheia de razão que se eu fosse o Cláudio, ia pensar muito bem nas minhas desculpas.